TESTE BANNER

.

EMPRESAS

Tradutor

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Novo Centro de Visitação traz sua primeira exposição fotográfica ao Jardim Botânico

O novo Centro de Visitação do Jardim Botânico foi inaugurado em 22/12/16 com sua primeira exposição fotográfica. A exposição apresenta imagens que foram produzidas pelo grupo de fotógrafos Bru Image Point e envolvem dois grandes projetos: "De olho no Cerrado" e "Rio Batalha: da nascente à foz". 

De acordo com o grupo a ideia de realizar esses projetos foi sensibilizar as pessoas por meio da experiência visual proporcionada por estes exuberantes, desconhecidos e ricos cenários naturais, tão necessitados da sensibilidade do ser humano para apreciá-los e preservá-los. O grupo também afirma que esta experiência modificou intimamente a todos os que dela participaram, colocando suas câmeras a serviço da natureza, pois a fotografia pode despertar a consciência por meio do olhar.

Exposição fotográfica no Centro de Visitação

As fotos apresentam a flora regional, representada pelo Cerrado, e o Rio Batalha em imagens que valorizam as belezas naturais em detalhes e também em belas paisagens. 




As exposições estão no Centro de Visitação do Jardim Botânico Municipal de Bauru. O local está aberto ao público todos os dias das 8h às 16h. Entrada Gratuita. 

Aproveite o final de semana para conhecer esta novidade no Jardim Botânico.


O GRUPO BRU IMAGE POINT

Bru Image Point é um grupo alternativo de fotógrafos que se uniram com a proposta de desenvolver projetos e exposições que valorizem e incentivem a produção de arte fotográfica. O grupo surgiu em Bauru no ano de 2007 e vem promovendo, desde então, ações coletivas e individuais  em torno da fotografia. Para conhecer mais sobre o grupo e seu trabalho acesse o site: http://bruimagepoint.com.br/

Grupo Bru Image Point com Prof Adj. Osmar Cavassan (UNESP-Bauru)


Grupo Bru Image Point durante a inauguração do Centro de Visitação do Jardim Botânico

PROJETO DE OLHO NO CERRADO

O projeto “De Olho no Cerrado” nasceu da inspiração ambientalista do fotógrafo Olicio Pelosi, um dos curadores do grupo, que também é reconhecido  pelas suas apaixonadas incursões fotográficas sobre a natureza. Desde setembro de 2008 os fotógrafos, componentes do BRU IMAGE POINT, registraram as imagens típicas da vegetação de cerrado, característica  da região de Bauru. O projeto de captação de imagens durou um ano e proporcionou aos fotógrafos a oportunidade de flagrar as belezas do cerrado nas quatro estações, evidenciando as particularidades das florações específicas de cada época. 

O projeto teve assessoria técnica do Prof. Adj. Osmar Cavassan (Faculdade Ciências/UNESP-Bauru), um reconhecido especialista na temática Cerrado que se dispôs voluntariamente a indicar os locais e acompanhar os fotógrafos  nas excursões, mostrando in loco  os principais ícones representativos do bioma, paisagens características, árvores, folhas e flores, além de chamar a atenção de todos sobre o estado de preservação da vegetação bauruense, que é considerada  uma das maiores áreas preservadas do Cerrado em todo o estado de São Paulo.


PROJETO RIO BATALHA: DA NASCENTE À FOZ

Esta exposição traz informações didáticas sobre a história, a biologia, a relevância do Rio Batalha na geração de renda dos pescadores, a sua relevância como fonte de abastecimento da população, entre outros assuntos. As imagens convidam o visitante para uma viagem a um dos ícones naturais de Bauru, por meio de uma linguagem simples. O trabalho fotográfico focou o registro do Rio Batalha em pontos distintos de seu leito. Cada profissional explorou um tema livre nas sessões de foto com a pretensão de incentivar a reflexão sobre a preservação do Rio pois, de acordo com o grupo, a maioria das pessoas tem pouco conhecimento da potencialidade, do charme e da beleza do rio, sendo importante reconhecê-lo como um bem precioso, um patrimônio natural.

A ideia surgiu a partir da interação do grupo Bru Image Point com o Prof. Adj. Osmar Cavassan (UNESP-BAURU), parceria que permitiu uma reflexão sobre a importância do Rio, que desbrava o interior paulista percorrendo os municípios de Piratininga, Bauru (responsável inclusive pelo abastecimento de 40% da população), Avaí, Pirajuí e Reginópolis. Para o especialista, o Rio Batalha carece de atenção e cuidados, por se tratar de um dos rios ainda não poluídos (na maior parte do seu trecho fluvial) do interior paulista. 





Nenhum comentário: