TESTE BANNER

.

EMPRESAS

Tradutor

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Jardim Botânico ganha mais um parceiro Amigo da Natureza: Agrosolo

Neste mês de outubro o Jardim Botânico ganhou mais um parceiro participante do projeto "Amigos da Natureza".



A Empresa Agrosolo começou como uma pequena loja inicialmente especializada em insumos agrícolas e veterinários, uma das pioneiras na cidade de Bauru neste segmento de atuação. A empresa inovou a maneira de se relacionar com seus clientes se tornando uma referência pela diversidade e qualidade de seus produtos e pela excelência no atendimento.

Com sua estrutura moderna instalada em uma área de 2.500m² e excelente localização, a Agrosolo conta com profissionais especializados em cada um de seus setores que oferecem um atendimento diferenciado e orientações técnicas para os seus quase 30 mil itens distribuídos em 8 departamentos. São artigos para fazenda, implementos agrícolas, máquinas e equipamentos para agricultura e pecuária, saúde e alimentação animal, uma variedade de produtos para jardinagem, flores permanentes e artigos de decoração, acessórios e nutrição pet, ferramentas e máquinas, produtos agrícolas, móveis e artigos de lazer, utilidades domésticas, produtos para manutenção de piscinas, camping, farmácia veterinária, selaria, roupas e acessórios.

Conheça mais sobre nosso parceiro no site da Agrosolo: https://www.agrosolo.com.br/

O Jardim Botânico agradece e se sente privilegiado com essa parceria que contribuirá com os projetos de conservação, educação, pesquisa e cultura.

Faça como a Agrosolo e traga sua empresa para fazer parte do Projeto Amigos da Natureza do Jardim Botânico Municipal de Bauru. 

Os interessados podem entrar em contato com a direção do Jardim Botânico pelo e-mail: jbbauru@gmail.com

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Jardim Botânico 25 anos: Ampliação do Arboreto do Jardim Botânico Municipal de Bauru


Desde 2018 o Jardim Botânico de Bauru tem dado continuidade aos plantios na área do seu arboreto.

A formação e ampliação do arboreto do Jardim Botânico é um procedimento complexo e envolve a demarcação de matrizes em fragmentos florestais de Bauru e região, a coleta de sementes, produção de mudas e plantio na área do Jardim Botânico. O objetivo é a formação de um banco genético de qualidade que auxilie na preservação de espécies arbóreas. Além disso, esta ampliação é demorada envolve tempo, pois é necessários que as plantas se desenvolvam até atingirem o porte característico de cada espécie.

Medição das matrizes em campo.

Equipe se divide entre medições, identificação e localização dos indivíduos.


Todos os dados são registrados em caderno de campo.

Foram selecionadas espécies regionais, ameaçadas de extinção, espécies raras, e também aquelas que apresentam dificuldade na coleta de sementes de indivíduos nativos. Já foram plantados no Jardim Botânico espécies como: pau-marfim, cedro-rosa, cabreúva e jequitibá-branco. Além disso, já foram coletadas e germinadas sementes de peroba-rosa, aroeira, ipê-roxo e ipê-tabaco.

Atividade  de coleta envolve escalada em árvores com 
equipamentos de segurança próprios.

Equipe do Jardim Botânico
 (Lucas, Vânia, Viviane, Jonas, Lucas, Claudinei)

Após a germinação e desenvolvimento, as plantas são inseridas no
arboreto do Jardim Botânico.

Na área de visitação do Jardim Botânico de Bauru também foram plantadas recentemente espécies de importância histórica e econômica, como o pau-brasil, cacau e o café. O principal objetivo da inclusão destas espécies é o seu uso como subsídio os trabalhos de Educação Ambiental do Jardim Botânico.

Os arboretos são coleções importantes em Jardins Botânicos de todo mundo. Além da beleza estética, estas coleções mantém o patrimônio genéticos de espécies arbóreas de determinada região, são objetos de pesquisas científicas e permitem abordagens educacionais como fonte de informação para os visitantes.

Arboreto do Jardim Botânico do Rio de Janeiro: espaço para
lazer, educação, pesquisa e conservação.


segunda-feira, 21 de outubro de 2019

4º dia do Projeto "Um Canto no Botânico" com Marthynha e Amigos

Neste domingo, 20/10, Marthynha se apresentou em mais um dia do Projeto "Um Canto no Botânico" 2019 com o show "Meus Amigos são um Barato".

Confiram abaixo alguns registros dos melhores momentos do show.














quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Um Canto no Botânico 2019: Marthynha apresenta o show "Meus Amigos são um Barato"


Neste domingo (20/10) teremos o quarto show do Projeto - Um Canto no Botânico: um encontro da música com a natureza.
Desta vez quem se apresenta é Marthynha Ferraz com o Show "Meus Amigos são um Barato". O intuito é reunir bons amigos e pessoas importantes na vida de Marthynha em uma apresentação para alegrar o coração. O show vai mostrar como é importante ter amigos e como eles fazem bem para a alma, em um evento para celebrar a Amizade. O show contará com convidados que irão acompanhar Marthynha nesta celebração com muita MPB para o público.




O evento será às 10h na praça dos bambus do Jardim Botânico. Entrada gratuita.

Sobre Marthynha Ferraz

Começou a cantar no coral da igreja, com 15 anos e cantou em alguns shows promovidos por movimentos estudantis, como "O importante é que nossa emoção sobreviva", com Fausto Godoy. Mais tarde se apresentou em diversos festivais. Marthynha é uma cantora conhecida na noite bauruense e traz um repertório brasileiro de qualidade, cuja pesquisa é a sua base de trabalho, interpretando canções famosas, mas também apresentando composições pouco divulgadas pela mídia e pouco conhecidas do grande público. É professora de música e entre os trabalhos que desenvolve, atua no ensino para alunos das escolas da rede municipal de ensino.
O Jardim Botânico Municipal de Bauru localiza-se na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, km 232, Bairro Tangarás. A entrada ocorre pelo estacionamento do Zoológico Municipal de Bauru.
O projeto Um Canto no Botânico 2019 é uma realização do Jardim Botânico Municipal de Bauru recebe o patrocínio das empresas Amigas da Natureza do Jardim Botânico Municipal de Bauru: Baterias Route; Baterias Tudor; Bauru Painéis; Bauru Outdoor; Compac; Copical Tintas; Escola Guedes de Azevedo; Escola Criarte; Lwart; Omnigráfica; Pharmacis Farmácia de Manipulação; Cerâmica Costa Lopes; Servimed; Stockmat Representações; Clínica Vigus; Unimed Bauru; Sobra Fértil; Agnaldo Disarz Cirurgia Plástica; Constel Telecom; Thermic; Lions Clube Bela Vista; Ecoart; Jaguacy Avocados Brasil; Praça Brasil Salgados; Primo Seguros; Tilibra; Viverde; Empório Dona Thereza; EPIs Online; Cidade Outdoor; e Musa. O projeto também conta com o apoio da empresa Octograff.



quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Incêndios florestais: queimadas em nossa reserva são uma triste realidade


No último sábado (05/10) houve um grande incêndio na reserva do Jardim Botânico. O fogo começou próximo à rodovia e adentrou rapidamente pela vegetação nativa, devido à estiagem e vegetação seca. 

A área afetada foi de aproximadamente 100 hectares, ou seja, 1/3 da área de todo o Jardim Botânico. A extensão da devastação é extremamente preocupante pois além de afetar as plantas temos uma perda de fauna, pois muitos animais não conseguiram escapar das chamas. Nas fotos é possível ter uma ideia da extensão dos danos ao Jardim Botânico.







Queimadas como esta não afetam apenas a fauna e flora, mas também diversos trabalhos de pesquisa que são realizados pelo Jardim Botânico e também por diversos pesquisadores associados à universidades e institutos de pesquisa. Veja um pouco mais sobre o incêndio nesta reportagem da TV TEM, clicando na imagem abaixo.

https://globoplay.globo.com/v/7989722/


Apesar da extensão do incêndio, as áreas de visitação não foram afetadas, portanto as atividades de atendimento de escolas e visitação pública continuam normalmente.

Agradecemos todas as manifestações de apoio e solidariedade e às equipes que atuaram no combate ao incêndio: Corpo de Bombeiros de Bauru; SEMMA; DAE; SEAR; OBRAS; Brigadistas de Pederneiras; assim como do Jardim Botânico e Zoológico de Bauru.


Incêndios são uma triste realidade em áreas naturais




Não é apenas na Amazônia que estão acontecendo queimadas, o nosso bioma Cerrado também está sofrendo com este problema. No início de setembro deste ano, o Cerrado registrou mais focos de incêndio do que a Amazônia, segundo dados do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Foram 7.304 focos de incêndio no Cerrado, contra 6,2 mil na Amazônia, informou o Inpe. Segundo este mesmo programa, o Cerrado registrou 44% mais focos de incêndios de 1º de janeiro a 10 de setembro do que o observado no mesmo período em 2018.


Já no Brasil, de modo geral, as queimadas aumentaram 82% em relação ao ano de 2018, se compararmos o mesmo período de janeiro a agosto – foram 71.497 focos neste ano, contra 39.194 no ano passado. Esta é a maior alta e também o maior número de registros em 7 anos no país. Os dados são do Inpe, gerados com com base em imagens de satélite.

Segundo o pesquisador do Programa Queimadas do Inpe, 
Alberto Setzer, as queimadas são sempre de origem humana, sendo algumas propositais e outras acidentais, mas sempre ocorrendo pela ação humana. Uma queimada natural acontece apenas quando há a incidência de raios, porém grande parte do Brasil, incluindo a nossa região, está passando por uma época seca muito prolongada, praticamente sem chuva, e muito menos com tempestades de raios (Fontes: G1; Deutsche Welle; Inpe).

Vamos torcer para que a estação de estiagem passe logo e que a consciência das pessoas evolua em relação ao meio ambiente e às queimadas.


segunda-feira, 7 de outubro de 2019

3º dia do Projeto "Um Canto no Botânico" com Patrícia Nabeiro

Apesar do triste incêndio que aconteceu em nossa reserva este final de semana, nossa programação seguiu normalmente e neste domingo, 06/10, Patrícia Nabeiro se apresentou em mais um dia do Projeto "Um Canto no Botânico" 2019.
Confiram abaixo os melhores momentos do show.