TESTE BANNER

.

Tradutor

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Jardim Botânico 25 anos: Projeto Bastidores apresentou o Jardim Botânico sob um novo olhar para o público.


Em comemoração aos 25 anos do Jardim Botânico de Bauru, oferecemos no mês de junho, julho e agosto uma novidade para o público, o Projeto “Bastidores: o Jardim Botânico que você não vê”. O objetivo foi apresentar a instituição com um enfoque diferenciado a partir dos bastidores.

Durante as visitas, o público inscrito pôde conhecer locais que não estão acessíveis à visitação pública além de conhecerem um pouco do dia a dia do Jardim Botânico e como são realizados os trabalhos de conservação.

Foram manhãs de domingo muito enriquecedoras para os visitantes que puderam conhecer um universo desconhecido do público.

Confiram algumas fotos.







segunda-feira, 23 de setembro de 2019

2º dia do Projeto "Um Canto no Botânico" com Lizeth, Wal e Paulo DelNery

Neste domingo, 22/09, Lizeth e Wal, com participação especial de Paulo DelNery, se apresentaram no segundo dia do Projeto "Um Canto no Botânico" 2019.
Confiram abaixo alguns registros desta agradável manhã.



















quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Lizeth, Wal e Paulo DelNery se apresentam no Projeto “Um Canto no Botânico” - 2019

Neste próximo domingo, 22/09, às 10h, teremos mais um Show do Projeto “Um Canto no Botânico” - 2019

Desta vez, a dupla Lizeth e Wal se apresentarão com a participação de Paulo DelNery na percussão. A ideia é trazer para o público uma apresentação que proporcione momentos de agradável nostalgia e bem estar, através da música, com repertório composto por obras especialmente selecionadas da MPB, oferecendo sambas, bossa nova e estilos típicos nordestinos.

Sobre os músicos

A dupla Lizeth e Wal atua há mais de 30 anos, juntos formaram o grupo Diet Band, se apresentando em várias cidades do Brasil e em vários projetos culturais importantes. A Diet Band foi muito atuante ao longo dos seu 4 anos de duração.





Juntos formaram também, a Banda Mel e Pimenta, composta por 15 músicos, com a proposta de músicas ecléticas para dançar, atuando principalmente em carnavais e eventos populares, além de formaturas e casamentos.

Paralelamente, Lizeth e Wal fundaram o Nosso Studio Produções com o qual Wal atua até hoje, com foco principal na produção de áudio para peças publicitárias em geral.

Ambos estudaram música: Lizeth formada pela USC e pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos - Tatuí; e Wal formado, também, pelo mesmo conservatório.

Lizeth ministra aulas de iniciação musical e canto, além de participar ocasionalmente em gravações de jingles e locuções (principalmente no estúdio - Nosso Studio -  atualmente sob a direção total de Wal).

Wal também atua com outras parcerias, principalmente como contrabaixista, o primeiro instrumento de seus estudos musicais.

Paulo DelNery é baterista, percussionista e professor de música. Tem formação e atuação particular e acadêmica na graduação e pós-graduação de música. Como instrumentista tem larga vivência com vários grupos musicais, artistas, gravações e projetos musicais envolvendo música popular de vários gêneros, estilos e sinfônica.


Esperamos todos neste domingo 22/09 às 10h.


O Jardim Botânico Municipal de Bauru localiza-se na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, km 232, Bairro Tangarás. A entrada ocorre pelo estacionamento do Zoológico Municipal de Bauru.
O projeto Um Canto no Botânico 2019 recebe o patrocínio das empresas Amigas da Natureza do Jardim Botânico Municipal de Bauru: Baterias Route; Baterias Tudor; Bauru Painéis; Bauru Outdoor; Compac; Copical Tintas; Escola Guedes de Azevedo; Escola Criarte; Lwart; Omnigráfica; Pharmacis Farmácia de Manipulação; Cerâmica Costa Lopes; Servimed; Stockmat Representações; Clínica Vigus; Unimed Bauru; Sobra Fértil; Agnaldo Disarz Cirurgia Plástica; Constel Telecom; Thermic; Lions Clube Bela Vista; Ecoart; Jaguacy Avocados Brasil; Praça Brasil Salgados; Primo Seguros; Tilibra; Viverde; Empório Dona Thereza; EPIs Online; Cidade Outdoor; e Musa. O projeto também conta com o apoio da empresa Octograff.





quarta-feira, 11 de setembro de 2019

11/09 é Dia Nacional do Cerrado: quais serviços ecossistêmicos o cerrado nos oferece?

Hoje, 11 de setembro, é o Dia Nacional do Cerrado. A data foi criada em 2003 pelo Ministério do Meio Ambiente para reforçar a importância da proteção deste importante bioma brasileiro.



O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul, também chamado de savana brasileira, ocupando uma área de 2.036.448 km², cerca de 22% do território nacional. A sua área contínua incide sobre os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo e Distrito Federal, além do Amapá, Roraima e Amazonas. 




  
Por ocupar uma área tão extensa, o cerrado fornece uma série de benefícios para as comunidades humanas que habitam suas regiões. Estes benefícios, associados à existência deste bioma, são chamados de Serviços Ecossistêmicos. Estes são vitais para o bem-estar humano e para as atividades econômicas e podem ser classificados em: serviços de provisão; serviços de regulação e serviços culturais.



Vejam alguns exemplos de serviços que o cerrado nos proporciona.

Sequestro de carbono

As árvores captam o gás carbônico do ar. Estudos estimam que em 1 hectare (10.000 m²) as árvores de cerrado podem reservar 300 toneladas de dióxido de carbono em um ano, reduzindo assim a concentração deste gás na atmosfera. O Jardim Botânico Municipal de Bauru possui uma área de 280 hectares de cerrado, portanto são 84.000 toneladas de carbono retirados da atmosfera.



Polinização

Muitas espécies de abelhas são exclusivas do cerrado. Estas espécies polinizam plantas nativas e também plantas cultivadas. Sem algumas espécies de abelhas, a polinização de muitas espécies de plantas seria impossível. No Jardim Botânico, em nosso cerrado, temos espécies de abelhas ameaçadas de extinção, como as do gênero Euglossa, que são específicas na polinização de orquídeas.


Berço das águas

O Cerrado possui grandes reservas subterrâneas de água que abastecem as principais bacias hidrográficas do País: Amazonas, Tocantins/Araguaia, São Francisco, Paraná e Paraguai. Essa riqueza hídrica tem um papel fundamental no abastecimento humano, na geração de energia e na produção agrícola. Os solos arenosos do cerrado permitem a infiltração da água e formação dos aquíferos. É no cerrado que temos a nascente dos principais rios brasileiros como por exemplo o Rio São Francisco.



Maior farmacopeia do mundo

O cerrado abriga muitas espécies de plantas medicinais que são utilizadas pelas populações tradicionais. A indústria farmacêutica também produz muitos medicamentos utilizados no tratamento de doenças como diabetes e tumores, a partir de princípios ativos encontrados em plantas do cerrado. Por isso o cerrado é considerado uma fonte inestimável de medicamentos. Um principio ativo, furocumarina, produzido pela planta mama-cadela, está sendo estudada pela Faculdade de Farmácia da UFG (Universidade Federal de Goiás) para o combate ao vitiligo. 



 Ecoturismo

As áreas onde ocorrem o cerrado são muito procuradas para prática do turismo ecológico.  Além da prática de esportes como rafting. Ao visitar estes locais as pessoas procuram um contato próximo com a natureza em busca de bem estar e melhoria da qualidade de vida.






Nas últimas décadas, de acordo com dados do IBAMA/MMA, houve uma redução de 48,4% do Cerrado. A taxa de desmatamento anual é de 0,69%, maior até que da Amazônia e dos demais biomas brasileiros. Se o ritmo continuar acelerado, estima-se um prazo de 40 a 50 anos para o completo desaparecimento de seus recursos florestais. Atualmente, apenas 3% do Cerrado está efetivamente protegido em unidades de conservação (UC).

A conservação do bioma e a gestão territorial são elementos necessários para garantir água para o País. É necessário frear imediatamente o desmatamento e ampliar a quantidade de UC’s.




As ameaças podem afetar diretamente mais de 11 mil espécies de plantas, das quais 45% são endêmicas (exclusivas deste bioma), e 2.500 espécies animais. O Cerrado é biologicamente a região de savana mais rica do planeta, sendo responsável por 5% da biodiversidade mundial e 30% da biodiversidade brasileira. Ocupa um quarto do território nacional e é um importante elo entre outros quatro biomas brasileiros (Amazônia, Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal).

Fonte de pesquisa: WWF