TESTE BANNER

.

Tradutor

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Homenagem do Jardim Botânico Municipal de Bauru ao Dia Nacional da Botânica

17 de abril é Dia Nacional da Botânica. Nesta data especial vamos homenagear um local que utilizamos muito para a Educação Ambiental e muito apreciado pelos visitantes, nossa trilha ecológica. Para isso fizemos um vídeo especial em comemoração! Vamos matar a saudade da trilha?



A trilha ecológica é um caminho que passa pela vegetação nativa mantida pelo Jardim Botânico de Bauru. É um local muito procurado pela visitação pública, permitindo o contato da população com os ambientes naturais de nossa região. Também muito utilizado pelo Programa de Educação Ambiental permitindo, aulas de campo e estudos em Botânica e Ciências dentro de um ambiente natural. Enquanto o Jardim Botânico está fechado, a trilha ecológica descansa e se recupera.

A Trilha Ecológica do Jardim Botânico Municipal 

Iniciada em 1993 a trilha do Jardim Botânico foi um dos primeiros espaços abertos à visitação no Jardim Botânico de Bauru. Possui o percurso de 1080 metros e permite o contato com os ambientes naturais típicos da região de Bauru: floresta estacional, cerrado e vegetação de brejo.





Ao longo dos anos mais de 150 mil alunos visitaram a trilha ecológica em visitas monitoradas, como parte do Programa de Educação Ambiental. O local proporciona uma boa oportunidade para serem trabalhados temas nas áreas de Botânica e Ciências, possibilitando uma experiência única aos alunos que seria impossível ocorrer em sala de aula.

Durante este período de pandemia, o Jardim Botânico de Bauru está fechado, possibilitando assim um período de descanso para a trilha ecológica. Apesar da trilha ser um grande atrativo para visitação, a presença diária de pessoas acaba por impactar negativamente o ambiente natural: animais nativos se mantêm afastados da trilha; o pisoteio constante compacta o solo e não permite a germinação de plantas; facilidade de erosão em períodos chuvosos; alargamento da trilha ao pisoteio; e lixo deixado pela população.

Neste período de trilha fechada já podemos observar melhoria da qualidade ambiental ao longo do trajeto. Quando o Jardim Botânico retornar às suas atividades poderíamos propor um período de férias para a trilha ecológica descansar e se recuperar. O que acham? 


Sobre o Dia Nacional da Botânica 

O Dia Nacional da Botânica, 17 de abril, foi instituído em 1994 em homenagem aos 200 anos do nascimento de Carl Friedrich Philipp von Martius (1794-1868), naturalista alemão que chegou ao Brasil em 1817 na comitiva da Imperatriz Leopoldina, que viria a se casar com Dom Pedro I.

Martius foi autor da famosa obra Flora Brasiliensis, que teve como objetivo documentar e sistematizar as espécies de plantas brasileiras e também sua utilização medicinal, comercial e econômica. A obra foi considerada a maior na história da Botânica com 40 volumes e 22 mil espécies de plantas descritas. Também é considerada a primeira descrição formal da vegetação brasileira e suas espécies.

Este dia nos leva a refletir a importância da Botânica em nossas vidas. O papel do Jardim Botânico Municipal de Bauru é promover ao público o acesso à Botânica, fornecendo à comunidade conhecimento científico e estimulando sua melhor interação com os vegetais. Também possibilita a compreensão da importância dos Jardins Botânicos na conservação das plantas e como estas instituições são importantes para o bem estar da comunidade  nas cidades onde estas instituições ocorrem.

Apesar de sua importância, a Botânica é um tema de difícil acesso à população. Alguns autores citam o termo "Cegueira Botânica" como a incapacidade das pessoas de reconhecer os vegetais como importantes, assim como seus aspectos estéticos. Neste sentido o Jardim Botânico é uma instituição que permite e facilita o acesso e interação das pessoas com a Botânica.

No artigo "Mas de que te serve saber botânica?" (LINK), os autores Antônio Salatino e Marcos Buckeridge, do Instituto de Biociências da USP-São Paulo colocam:

“No século XIX mostrar conhecimentos sobre botânica era elegante e demonstração de bom gosto. Tanto Pedro I quanto seu filho, Pedro II (imperadores do Brasil), interessavam-se por plantas. Até o início do século XX, a botânica era reconhecida como Scientia amabilis. Na atualidade, grande parte das pessoas que passam pelos ensinos fundamental e médio vê a botânica de modo diferente. Ela é encarada como matéria escolar árida, entediante e fora do contexto moderno. Se perguntássemos a alguém se o aprendizado de botânica é necessário, a resposta possivelmente seria algo parecido com o título deste texto. De Scientia amabilis, a botânica lamentavelmente passou à condição de ciência descartável. A carga de preconceito é tão grande em relação à botânica que alguns autores de textos didáticos escolhem o título "Biologia Vegetal" (Raven et al., 2014), em vez de "Botânica."

#PraCegoVer
#PraTodosverem

Descrição: O vídeo começa com a imagem de uma mulher abraçando uma folha de Vitória-régia dentro do lago de plantas aquáticas do Jardim Botânico Municipal de Bauru. Nesta imagem inicial no canto superior esquerdo há a data 17/04 e na parte inferior está escrito Dia Nacional da Botânica. Gradualmente a imagem é substituída por um breve histórico em texto da criação desta data comemorativa. Em sequência, como homenagem ao Dia da Botânica e à nossa trilha ecológica, inicia-se um compilado de várias imagens da trilha gravadas em vídeo, com cenas do portal de entrada, da trilha suspensa, do córrego Vargem Limpa, de árvores, como o Jatobá e a Copaíba, entre outros pequenos detalhes, como cogumelos crescendo no chão, uma teia de aranha em forma de funil, uma lagarta, cipós entrelaçados e etcetera. Ao final do vídeo aparecem algumas informações sobre a trilha ecológica escritas em texto, como a seguir: percurso de 1080 metros; vegetações de cerrado, floresta estacional e vegetação de brejo; local perfeito para caminhada e contato com a natureza; ideal pára atividades de educação ambiental e ensino de ciências. Em sequência temos fotos da trilha ecológica que mostram o caminho envolto pela vegetação nativa, uma placa com o nome "guanandi", referente à árvore ao fundo, imagem da trilha suspensa construída de madeira e com folhas caídas por cima, por fim uma grande árvore copaíba, com casca vermelha, vista de baixo para cima, evidenciando sua altura. Fim da descrição.


Nenhum comentário: